? Novas regras para as competições de Judô | Centro de Treinamento de Judo Jacaré - CTJ

Novas regras para as competições de Judô

Post image of Novas regras para as competições de Judô
Categorias: Destaque , Judô , Notícias 11 comentário(s)
As novas regras do Judô resgatam de fato o verdadeiro espírito do Judô?

As novas regras do Judô resgatam de fato o verdadeiro espírito do Judô?

A FIJ, Federação Internacional de Judô, modificou as regras das competições de Judô para, segundo ela, permitir que a verdadeira essência e espírito do Judô possa retornar às competições.

O que acham das novas regras?
Acham que estas novas regras resgatam o espírito do Judô ou que afastam cada vez mais o Judô daquela luta criada por Jigoro Kano?

Faça aqui o donwload das novas regras do Judô.

Leiam o texto abaixo, retirado do Blog “Fred Silva Judo Blog“, e comentem:

“Na última sexta-feira, dia 11/12/2009, estive em Salvador para participar do seminário e exame de arbitragem promovidos pela CBJ – Confederação Brasileira de Judô – e pela FEBAJU – Federação Baiana de Judô, dentro da programação do 22º Campeonato Nacional Feminino do SESC.

Morote-Gari - Uma das técnicas agora não permitidas em competições

Morote-Gari - Uma das técnicas agora não permitidas em competições

O seminário foi ministrado pelo sensei Carlos Alberto de Castro Barreto, rokudan, árbitro FIJ A. O sensei Carlos Barreto é atual presidente da Federação de Judo do Rio Grande do Norte e foi promovido recentemente a FIJ A, na Copa do Mundo de Samoa, realizada de 13 a 18 de novembro em Apia.

No escopo do seminário foram enfatizadas as novas regras referentes aos ataques e bloqueios abaixo da faixa. Qualquer ataque ou bloqueio com as mãos abaixo da faixa, agora serão punidos com shido na primeira tentativa e hansoku-make na segunda.

Técnicas como kuchiki-taoshi, kibisu-gaeshi, morote-gari, kata-guruma, sukui-nage, obi-otoshi e a variação do uki-waza, popularmente conhecida como kata-otoshi ficam proibidas para ataques diretos, sen-no-sen.

Ainda será possível a aplicação da variação do sukui-nage, conhecida como te-guruma, quando aplicada como kaeshi-waza (contra-ataque), seguindo o conceito do go-no-sen.

O kata-guruma também poderá ser aplicado como um renzoku-waza (técnica contínua) do Ippon-seio-nage. Kuchiki-taoshi e kibisu-gaeshi podem ser aplicados como renzoku-waza para o-uchi-gari e kouchi-gari.

Kata-guruma - Agora só pode ser aplicado como técnica contínua. Proibido como golpe direto.

Kata-guruma - Agora só pode ser aplicado como técnica contínua. Proibido como golpe direto.

Outra modificação significativa nas regras competitivas, é o placar que não é mais zerado para o Golden score e este passa a ter 3 minutos de duração. Caso a disputa vá a hantei, todo o combate deve ser levado em conta, tempo normal mais o golden score, para a decisão final.

Ao final da sexta-feira fizemos o exame teórico com 40 questões. A avaliação prática foi realizada no sábado, durante o Campeonato Nacional Feminino do SESC, que incluía um Festival masculino. Também participaram da avaliação os árbitros Aloísio da Costa Short Sobrinho, FIJ B e Fernando Soares de Jesus FIJ C. Fui aprovado para árbitro Nacional C do quadro da Confederação Brasileira de Judô.

Apesar de a mudança ser radical, principalmente pela proibição do ataque direto com kata-guruma, uma técnica clássica do Judô, inclusive parte do nage-no-kata, os princípios fundamentais do Judô sairão fortalecidos. Teremos uma postura mais ereta e as técnicas fundamentais do Judô, tais como: tai-otoshi, o-soto-gari, o-uchi-gari, kouchi-gari, seio-nage e uchi-mata, voltarão à proeminência.

No Grand Slam de Tóquio no último fim de semana, já sob efeito das novas regras, 56% das lutas terminaram em ippon. Para o presidente da Federação Internacional de Judô, Marius Vizer, a mudança resgata a essência da modalidade. ‘Nos estamos muito felizes por ver o verdadeiro espírito do Judô de volta. A FIJ agradece a todos os países pelo apoio. Estas mudanças são importantes para o futuro do Judô’, diz Vizer.”

Fonte: http://fredsilva.wordpress.com/2009/12/17/novas-regras-para-arbitragem/

Gostou? Compartilhe!

Escrito por CTJ 11 comentário(s)
Tags : , ,

11 Comentário(s)


Comentários
#1 Felipe R. :

Em minha visão, estas regras só fazem com que o Judô competitivo se afastem do Judô criado por Jigoro Kano. Proibir um golpe é impedir que se desenvolvam técnicas para defender-se daqueles golpes, impedir que novas variações sejam criadas, impedir que o que funcione seja aplicado.

Sem dúvida me parece que se alguém quer competir usando o Judô tradicional criado por Jigoro Kano, é melhor se inscrever numa competição de Jiu-Jitsu do que em uma competição de Judô, pois as regras do Jiu-Jitsu dão possibilidades para se usar praticamente tudo o que há no Judô, enquanto que as regras do Judô, que já não permitiam desenvolver o ne-waza do Judô, agora está impedindo também um bom desenvolvimento do nage-waza.

#2 Eugenio :

Vivaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!

Apesar de judo e jiu-jitsu serem artes irmãs acredito que essas novas regras vão fortalecer a essência do judo, a postura ereta e uma conseguinte valorização dos golpes mais plásticos, proporcionando uma maior dinâmica a nossa nobre arte do caminho suave.
Tive a oportunidade de assistir algumas lutas do GP de Tóquio e a rigidez dos arbitros no que tange a falta de combatividade foi extrema e praticamente sem dar continuidade ao combate no solo a excessão de quando as posições já estavam definidas.

Acho que sem vem valorizar o combate.

Eugênio

#3 Eugenio :

Felipe,

Penso que essa proibição seja temporária apenas para dar uma volta as origens, pois da forma que estava, o judo iria ser substituido pelo jiu-jitsu sem golpes altos apenas combates no chão e tecnicas de ashi, jogando para o esquecimento as técnicas de braço e quadril.

Acredito ser apenas um “freio de arrumação”.

Abraços,

Eugenio

#4 carlos henriqu csampos ferreira ( kaiaque ) :

Sou competidor de jiu-jitsu.
pois, pratico a muitos anos esta art onde posso
garantir que o judo jamais sera substituido pelo
jiu-jitsu no qual, um depende do outro para ser um atleta completo em que de pontuações no solo o competidor jiu-jitsu leva uma certa dificuldade em levar o oponente para o solo em que somente um judoca
tem esta tecnica aprimorada para execultala.

#5 inaciosilva judo salto sp :

ja ganhei variais luta com kata otoshi,mas acho que com as novas regras o judo vai ficar mai competitivo pois partiremos mai para ataques diretos como seoi-nague uchi-mata em fim o judo voltara a origem mais tecnica onde quem nao conhece o judo podera entnde-lo melhor.

No meu ver, as novas regras não acrescentam nada de útil nem removem nada do judô, apenas marcam, cada vez mais, a diferença entre o currículo do judô e o que se pode usar em campeonatos.

#7 João Evangelista da Costa Junior :

Realmente,com essas novas regras o Judô ficara mais competitivo dentro do parâmetro de competição. Pois em muitas competições acontece da força bruta fortalecer em cima da técnica. Coisa que pelo visto vai acabar. Tem de fazer váriações para poder projetar ou finalizar. Mais só com o tempo para os atletas se adaptarem as novas régras.

#8 Paulo :

O judo em pé fica mais bonito, ainda vejo as mudanças como empobrecimento de possibilidades técnicas.
Como tinha muita gente evitando o Judo em pé levando logo para o katame waza, pode ser que perdure as novas regras.
Mas se pensar como esporte olímpico e disputa esportiva é bem valido as novas regras.

Quem realmente não estava gostando da forma ou rumo que estava tomando foi os Japoneses. Estava ficando longe o Ju jutsu do mestre kano e se aproximando do Judo de Tanabe fusen ryo jitsu.

Com mais finalizações e menos arremesso! Com pouco se transformava no mma (UFC)Americano.
Andei até me acostumando vendo e aprendendo as variantes do kata gatame, com mao no braço feito Hadaka jime (mata leão), sendo mais eficiente do que o aprendizado mao com mao ou mao no punho (ante-braço).

O Sankaku jime com as duas maos na cabeça puxando-a de encontro a barriga.

O Juji gatame e seu modo peculiar de aplica-lo arriscando a cervical sem noção do risco a coluna ficando de ponta cabeça.
Como se nao conhecessem o Tomoe-hishigi, kesa-gatame-kubi-hishigi, kubi hishigi, Gyaku hishigi etc…

Me acostumei a ver o kata ashi hishigi chave de tornozelo em suas diversas variantes…Ashi dori garami, Hiza hishigi, ashi kannuki etc…

O kaeshi jime na forma de guilhorina sem usar kimono.
variantes do sode guruma na posiçao de kata ha jime (ezequiel).

Na verdade a gente nao ver a mistura mais… a gente ver o JuJutsu (kito ryu jitsu e o shinyo ryu) separando o (fusen ryu jitsu) e sabemos que o Judo antigo juntou uns dez (10) estilos ou mais…

AS técnicas de arremesso ja percebo modificaçoes fugindo do tradicional quanto ao modo de execuçao e dizem que jigoro kano criou apenas adaptou nem sempre para melhor.
Voces tem que ver que um seculo de pratica mostra outras coisas… pelo que pesquisei o (uchi mata) era predominante o (goshi) e nao o (ashi). O próprio kata seoi teve modificaçoes para ippon seoi nage, esse koshi guruma nao era como nos conhecemos hoje. O que mais se assemelha com o koshi guruma de hoje é o (kubi nage).

Entao fiz meu pequeno comentário. Acho que a união de coisas (estilos) faz a força e nao o contrário.
Juntar conhecimentos descobertas e sabedoria é a base de tudo, juntar vários estilos em um só foi inteligencia separa-los talvez seja o problema.

#9 Eduardo Da Silva Junior :

Eu acho éssas novas regras do judô boas e ao mesmo tempo acho élas ruins,eu acho as novas regras bos porque o judô vai ficar mais bonito,mais ao mesmo tempo eu acho as novas regras ruins porque eu adorava usar tecnicas a baixo da cintura do meu adversario,pra mim o judô ta perdendo a essência de arte marcial e esta virando um esporte olimpico,eu acho isso meio que errado porque eu acho que os golpes abaixo da cintura não precisavam ser banidos do judô eu acho que éssa decisão foi muito precipitada e acredito eu que e o Mestre Jigoro Kano estivésse vivo ele nunca iria deixar tirar esses golpes do judô
Eu ouvi pessoas dizendo que éssa coisa de não poder mais fazer ataque abaixo da cintura do seu adversario é temporari e que lógo mais éssa régra nova vai acabar,isso é o que eu espero.

#10 luana :

não gostei das novas regras de judô . eu acho melhor as velhas

#11 camila :

É tudo chato

Deixe um comentário

Nome

E-mail

Website

Postagem Anterior
«
Próxima Postagem
»


© 2009 - 2014 Centro de Treinamento de Judo Jacaré – CTJ - Salvador - Bahia - Brasil